Itens filtrados por data: abril 2014
quarta, 23 abril 2014 17:41

Serviços disponiveis

Serviços disponíveis

Publicado em Notícias
quarta, 23 abril 2014 17:41

Tratamento anti tabágico

Publicado em Tratamentos
quarta, 23 abril 2014 17:39

Iridologia Comportamental

Iridologia Comportamental

Já é sabido e temos em outros textos nesta mesma página de algumas das características e potencialidades que nos pode oferecer a iridologia, sabemos que é uma mais-valia no sentido clínico e como método preventivo de diagnóstico.

 

Mas, iridologia vai mais além de um diagnóstico clínico, conseguimos captar na íris as nossas características emocionais, mentais, comportamentais, os rasgos do caráter, padrões inconscientes, predominância das funções do hemisfério cerebral, nossos instintos primários, eventos traumáticos passados, características do nosso caráter entre outros.

 

Publicado em Tratamentos
quarta, 23 abril 2014 17:37

Cromoterapia Científica

 

Publicado em Notícias
quarta, 23 abril 2014 17:36

CROMOTERAPIA

 

 A matéria sólida, líquida e gasosa não são mais do que energia em distintos graus de manifestação. Se observamos a nível microscópico podemos comprovar que tudo está em movimento. Também é difícil compreender que, estamos todos interligados com tudo porque vivemos num universo holográfico como o explica a física quântica. Isto explica que somos seres eletromagnéticos que somos afetados pelas radiações sejam elas quais forem de forma natural ou artificial, entre elas podemos destacar hoje a luz, quer dizer, a parte visível do espectro eletromagnético que integram as cores e cada cor determina uma longitude de onda e frequência.

O corpo humano é um autêntico sistema bioenergético que interage com a sua envolvente,  cada célula, tecido e órgão tem a sua própria característica e vibração natural e quando perde o seu equilíbrio aparecem as chamadas doenças ou deterioração orgânica. A cromoterapia, disciplina terapêutica que se baseia em aplicar fontes de luz de forma seletiva utilizando as cores primárias (vermelho, amarelo e azul) e a suas combinações para formar outras cores que geram determinados impulsos elétricos e correntes magnéticas que ativam processos bioquímicos e hormonais no organismo que podem ajudar a equilibrar células, órgãos e sistemas, restaurando o equilíbrio perdido e como consequência melhorando a saúde.

Em janeiro de 2009 a revista ScienceDaily publicou um trabalho que demostrou que é possível destruir in-vitro cepas comuns de Staphylococcus aereus resistentes a meticilina, irradiando simplesmente com cor azul, ao que parece indicar que se poderiam eliminar os micróbios patogénicos através de radiações luminosas. Uma possibilidade de consequências impressionantes que merece imediata investigação.

A cromoterapia praticava-se em todas as grandes civilizações antigas (Egipto, Grécia, China, Índia…) e o seu grande impulsionador foi o médico, filósofo e científico Avicena, autor de cerca de 450 textos diferentes de medicina e filosofia. Ele utilizava cores em função da temperatura e estado físico do doente e aplicava o vermelho para mobilizar o sangue e o azul e o branco para diminuir o fluxo, o amarelo para relaxar os músculos e reduzir a dor muscular e a inflamação. Sugeria que as pessoas com hemorragia nasal não deveriam olhar para nada de cor vermelha e nem expor-se a esta mesma cor já que estimula o fluxo sanguíneo e, para acalmar, utilizava a cor azul. Também Paracelso, médico, alquimista do renascimento considerou a luz e a cor essenciais para uma boa saúde.

Outro autor fundamental para o desenvolvimento da cromoterapia foi o Edwin Dwight Babbit (1828-1905) que identificou a cor vermelha como estimulante do fluxo sanguíneo, o amarelo e o laranja como estimulantes nervosos e o azul e o lilás como calmantes de todos os sistemas além de ter propriedades anti-inflamatórias, estabeleceu a relação entre a cor e os minerais e irradiou água com luz solar filtrada com lentes de cor (a água potenciada) assegurando que esta tem um poder de cura notável.

No seculo XX Dinshah P. Ghadiali (1927), descobre os princípios científicos da cromoterapia que explica porquê e como os raios de diferentes cores têm distintos efeitos terapêuticos no corpo. A sua obra, Spectro-Chrome Encyclopaedia, foi o primeiro livro publicado considerado capaz de explicar a doutrina completa da cromoterapia e criou um aparelho simples de aplicação em cromoterapia (spectro-Chrome) que projetava cores, isto levou-o a tribunal onde defendeu o seu caso com a ajuda de 3 médicos que alegaram ter tratado diversas patologias com a aplicação da cromoterapia. Todos os três médicos especialistas prestaram testemunho perante o Supremo Tribunal de Nova York. A Dra. Kate Baldwin, MD, FACS, era cirurgiã sénior do Hospital da Mulher em Filadélfia e utilizou o sistema Spectro-Chrome ao longo de dez anos. Quando a promotoria lhe perguntou se o Spectro-Chrome curaria o cancro, a Dra. Baldwin afirmou que, em muitos casos, o faria. Ela testemunhou que o tinha utilizado para curar gonorreia, sífilis, tumores mamários, cataratas, úlceras gástricas e queimaduras graves de terceiro grau. A médica afirmou que "Posso começar no topo da cabeça e cobrir praticamente todas as partes do corpo: condições inflamatórias comuns oftalmologia, catarata, glaucoma, hemorragia na retina e esclera, infeção dos seios, bronquite, pneumonia, pleurisia, tuberculose, doenças cardíacas (funcionais e orgânicas), indigestão e úlceras agudas do estômago, asma e febre do feno, soluços que durante dez dias resistiu a todos os métodos clássicos, curou em menos de um dia.”

De fato, em um artigo publicado no Atlantic Medical Journal de abril de 1927, a Dra. Baldwin declarou que, após trinta e sete anos de hospital ativo e consultório particular em medicina e cirurgia, foram atingidos resultados mais rápidos e precisos usando o Spectro-Chrome do que com quaisquer outros métodos, e houve menos pressão sobre o paciente.

Sobre o facto da comunidade médica estar a investigar o efeito da luz colorida nas queimaduras, ela citou o seguinte caso clínico: "Em queimaduras muito extensas numa criança de oito anos de idade, houve uma supressão quase completa da urina por mais de 48 horas, com uma temperatura de 105 a 106 graus. Os fluídos mantiveram-se retidos, tornando-se um caso desesperante. A cor escarlate foi aplicada apenas sobre os rins a uma distância de dezoito polegadas por vinte minutos, todas as outras áreas sendo cobertas, e a criança esvaziou oito onças de urina ".

A Dra. Martha Peebles também prestou depoimento sob juramento no julgamento. A Dra. Peebles era médica há vinte e quatro anos, incluindo vinte anos a trabalhar para o Departamento de Saúde da cidade de Nova York. Ela era médica do Seguro de Vida de Nova York e médica das Forças Expedicionárias Americanas durante a Primeira Guerra Mundial. Durante a guerra, assistia a 61 operações diárias. Ela afirmou que foi forçada a se aposentar devido a problemas de saúde, mas a utilização do sistema Spectro-Chrome havia restaurado a sua saúde. Ela usara dezassete máquinas coloridas durante dez anos e tratara cancro, artrite hipertrófica, poliomielite, mastoidite e muitas outras condições médicas.

O Dr. Welcome Hanor, MD, médico por mais de trinta anos, prestou depoimento sob juramento de que ele tratou cancro, diabetes, gonorréia, sífilis, úlceras, hemorragia, neurite, meningite espinhal, distúrbios cardíacos, envenenamento urêmico e outras condições médicas. https://www.wrf.org/men-women-medicine/spectrochrome-dinshah-ghadiali.php

Mas existem muito outros seguidores que, conseguiram demostrar outros efeitos da cromoterapia, na década dos 50 do seculo XX, o Dr. Mhairi G. MacDonald, descobriu que se poderia tratar com êxito a icterícia neonatal e em 1958 a Psicóloga R. M. Gerard, concluiu que todas as cores produzem resultados clínicos tangíveis nas emoções, ela afirma que as cores cálidas como o vermelho são estimulantes, a sua exposição estimula movimentos respiratórios, a frequência do pestanejar, a ativação cortical, e a condutância palmar (excitação do sistema nervoso autónomo), pelo contrário, as cores frias, como o azul, são sedantes e atuam como relaxantes no caso de ansiedade, diminui a pressão arterial, alivia a tensão e os espasmos musculares. Isto foi confirmado por outros investigadores, hoje utiliza-se a terapia das cores na aplicação de diversas patologias de foro psicológico.

Existem muitos outros autores que reafirmam os efeitos da cromoterapia a nível de saúde, mas podemos concluir que, a cromoterapia provoca constatáveis efeitos nos seres vivos, no ser humano a nível físico, mental e emocional. A cromoterapia recarga as forças subtis permitindo reorientar a energia nas zonas onde existem desequilíbrios, bloqueios ou o fluxo de energia não é eficiente, já que a doença não é mais que a restrição do fluxo de energia. Como sabemos, a energia flui pelo caminho de menor resistência e, por meio da energia adicional associada a outras técnicas tais como a cromoterapia, as energias adequadas procuram as áreas necessárias procurando e libertando as energias bloqueadas onde é mais necessário. A interação entre a energia densa do corpo e a energia subtil, que controla muitas das funções corporais e atividades, é a chave para compreender a relação entre energia e matéria.


Assim, de modo semelhante ao das plantas, que transformam a luz solar em energia através da fotossíntese, os seres humanos, ao receber a luz em cores, podem assimilar as suas diversas vibrações subtis e aproveitá-las para regular eventuais desarmonizações energéticas do seu organismo.
Muitas vezes, estas vibrações encontram-se alteradas por diferentes motivos, com o qual a terapia com as cores dá-nos a possibilidade de as contrariar e alterar de uma forma simples e eficaz.

Benefícios da terapia com as cores ou cromoterapia


A Cromotecnia estudou os efeitos da vibração cromática no corpo humano, e comprovou que as pessoas que variam diariamente as cores da sua vestimenta, têm maior tendência a manter-se saudáveis.


O objetivo de um tratamento de Cromotecnia é combater os males que alteram o bom funcionamento físico, fazendo com que a vibração das cores vibrem em ressonância com a vibração do nosso campo bioenergético.

Os tratamentos de Cromoterapia ou terapia com cores vão desde a simples correção de um estado de ânimo (ajudar a pessoa a acalmar-se ou aumentar a sua energia), a regulação de anomalias como poderia ser a pressão sanguínea, distúrbios no funcionamento orgânico ou na estrutura óssea, infeções, obesidade, anorexia, etc.

A terapia com as cores tem o seu próprio campo de atuação, obtendo sucesso que outras técnicas não conseguem. A Cromoterapia é uma terapia suave, já que não é tóxica e não tem efeitos secundários, podendo ser aplicada em qualquer idade e associar-se com outras medicinas para potenciar os seus efeitos, entre elas podes destacar stiper quarts, que são pensos de cuartzo, que podemos potenciar com a aplicação de cromoterapia e pontos reflexos (esta tecnica e dada no modulo de cromopunctura) junto com magnetoterapia. 

 

Cromotecnia Cranial


A cromoterapia cranial é a aplicação da cor na zona cranial.


Tem a vantagem de ser um método fisicamente não doloroso e não invasivo.


É uma das poucas técnicas terapêuticas alternativas que pode aceder diretamente ao cérebro e desta forma tratar alterações tais como problemas locomotores, tremores ou Parkinson, dores de cabeça, vertigens, distúrbios da fala, alterações vasomotoras, assim como poder aceder a zonas que terão implicação reflexa tais como área intestinal, genital, digestiva, etc.


E uma ferramenta útil para complementar com outras terapias e assim potencializar os efeitos terapêuticos.


Cromopunctura


Os meridianos de acupunctura são canais energéticos que estão no Interior do nosso corpo físico.


Por estes canais flui a energia que regula e nutre os órgãos e vísceras para que funcionem saudavelmente.
Quando por qualquer motivo a energia não flui corretamente por estes canais, o resultado é um desequilíbrio yin-yang com consequências no corpo físico.

As cores são um meio de transmissão de energia ideais para restaurar e/ou equilibrar ditas alterações por meio dos pontos de acupunctura. também podemos utilizar em conjunto com outras técnicas tais como stiper quarts magnetoterapia, homeopatia, flores de Bach, oligoterapia, óleos essencias e pontenciar os seus efeitos com a cromoterapia.

 

Equipamentos Recomendados

 

AC Cromalux Evo ou AC cromalux Pen

 

https://www.zenlong.es/cromoterapia/1199-ac-cromalux-evo.html

https://www.zenlong.es/cromoterapia/785-ac-cromalux-pen.html

 

Formação em cromoterapia

 

https://www.jeanetteornelas.com/index.php/sobre-nos/eventos/item/83-formacao-cromoterapia-cromopunctura-cromoterapia-cranial

 

 

 

Jeanette Ornelas

Naturopata. Cédula Profissional Nº 0300337 Emitida pelo ACSS (Administração Central  do Sistema de Saúde)

Terapeuta Desenvolvimento Transpessoal (Emoneurobiosistêmica)

 

 

Publicado em Reportagens
quarta, 23 abril 2014 17:31

Reportagem Diario de Aveiro

Publicada no dia 30-11-2008

 

Publicado em Reportagens
quarta, 23 abril 2014 17:15

Interessante sobre o cancro

Publicado em Reportagens
Os cookies facilitam o fornecimento de nossos serviços. Com o uso de nossos serviços, você nos permite usar cookies.
Mais informação Ok